Brasil x Inglaterra x Suíça

Ônibus de Brighton

Há uns anos, morei durante um tempo numa cidade chamada Brighton, ao sul de Londres, na Inglaterra. Uma das primeiras coisas que eu quis fazer quando eu cheguei lá foi andar em um ônibus de dois andares. No andar de cima, claro.

Ao longo da minha estadia, não me faltaram oportunidades. Todo dia eu pegava pelo menos dois ônibus, às vezes muitos mais. Andar de ônibus, na verdade, era uma boa experiência. Os ônibus eram de qualidade, poluíam pouco a atmosfera, abrangiam toda a cidade e todos os pontos tinham identificação dos horários dos ônibus que passavam por eles.

Para mim, uma pessoa que estava acostumada a andar de carro na cidade grande, estar numa cidade em que eu podia andar bem de transporte público me deixava feliz. Nossa, era um alívio muito grande não ter que me preocupar com um carro e não ter que pegar grandes engarrafamentos.

Falar sobre os ônibus de Brighton, inclusive, era um tema comum entre latino-americanos que estavam na cidade. Todos ficavam impressionados de como tudo funcionava tão bem. Era possível depender plenamente dos ônibus em qualquer hora do dia, mesmo de madrugada.

Certo dia, porém, puxei o assunto com um amigo suíço. A reação dele foi outra. Para o suíço, o transporte de Brighton não era tão bom. Havia pequenos focos de trânsito no centro (para mim, eram extremamente pequenos, nunca me atrasavam), os ônibus não eram tão pontuais (aparentemente, passar às 15:33 ao invés das 15:31 já configurava desorganização para o suíço) e durante os dias de muita neve, as linhas não atendiam toda a cidade (há anos em que não neva em Brighton, então eu entendia como esperado o despreparo para nevascas, algo mais comum na Suíça).

A conversa com ele foi muito interessante. Eu fiquei pensando: “Nossa, é possível ser muito melhor ainda”. E eu garanto a vocês, o serviço prestado na cidade era bom mesmo, longe de ser medíocre.

Toda vez que penso onde o transporte pode melhorar no Brasil, lembro-me da conversa com ele. Entendo que o transporte da Suíça e de outros países onde ele chega quase a ser impecável devem servir de exemplo. Nós temos que mirar alto, colocar objetivos claros de onde queremos chegar.

Para mim, ter um transporte como o de Brighton já seria muito bom. Mas creio que pensar assim seria pensar pequeno. Ou pensar menor. Eu quero mesmo ver um dia em que conseguiremos ter um transporte digno da Suíça. Aí eu, ou melhor, todos nós ficaremos felizes e satisfeitos.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s