Veneza

veneza imagem

 

Quando se fala de cidade com um transporte único, pensamos na hora em Veneza. A cidade charmosa e romântica, uma das mais turísticas do mundo, é conhecida por seus canais. Veneza é cortada pelo chamado Canal Grande, que tem forma de “S”, extensão de quase 4 quilômetros e largura que chega, em alguns trechos, a 70 metros. Além disso, há vários outros canais menores que cortam os seis bairros da cidade. Isso tudo porque a cidade foi construída sobre um arquipélago de 118 ilhas na Lagoa de Veneza no Mar Adriático.

Por conta disso, todo o transporte da cidade tem que ser adaptado para passar por toda sua geografia usando os canais. Sem carros, os habitantes circulam pela cidade principalmente a pé e por embarcações. Até mesmo o transporte público é feito pelos canais a partir de barcos chamados Vaporetti (ou vaporetto no singular).

As famosas gôndolas não são tão usadas pelos venezianos. Mas os milhões de turistas amam passear por elas para conhecer a bela cidade.

Agora, quem quiser viajar mais rapidamente pode optar por ter sua própria embarcação ou, então, pegar um barco-táxi. Sim, claro, se todo o transporte se dá na água, não poderiam faltar barcos-táxis.

Por conta de tudo isso, Veneza é uma cidade fascinante como nenhuma outra. Viajar para lá é ter contato com uma realidade que foge muito do que se vive na maioria das cidades grandes e desenvolvidas do mundo. Além de ser um ótimo exemplo de como manter a boa mobilidade de uma cidade, aproveitando de forma sustentável seus recursos naturais.

 

Advertisements

One response to “Veneza

  1. Pingback: Canais | Mobilidade Humana·

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s