O que é preciso para São Paulo aderir à tarifa zero no transporte coletivo?

O aumento do valor das passagens no transporte público em algumas cidades brasileiras, novamente levantou a discussão sobre a tarifa zero ser implantada no país.

Nessa discussão, sempre surge à pergunta: Quem pagará essa conta? Em São Paulo, se o transporte fosse totalmente gratuito, o poder público precisaria arrecadar ao ano, o total de 7,2 bilhões de reais. De acordo com especialistas, a saída seria aumentar os impostos para conceder o benefício.

Hoje em dia quem arca com essa conta, é o usuário final que paga sua tarifa unitária na maioria das cidades.

Em São Paulo, a passagem subiu seu valor para R$ 3,50, a conta é feita da seguinte forma: 60% é pago pelo usuário, 25% pela prefeitura e 12% pelos empregados, através de vale transporte e cerca dos outros 2%, com publicidade.

Passagem mais baixa, impostos mais altos: Para a tarifa zero acontecer, o caminho é aumentar os impostos para grupos sociais com maior renda.  Outra alternativa, seria aumentar o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) para imóveis de luxo.

A SPTrans diz que mesmo com o aumento da tarifa em São Paulo, já está fazendo esforços para diminuir o impacto no bolso do usuário. Uma das medidas é a gratuidade para estudantes de escolas públicas. Outra é o congelamento da tarifa para os bilhetes mensal, semanal e integrado com o metrô.

04.02.2015-blog

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s