A vida na metrópole

Todo mundo diz que em São Paulo a vida é dura! Realmente, essa metrópole não é moleza para quem não entende, ou pra quem não busca algo diferente!

Certo dia parada no trânsito, percebi que havia uma flor nascendo em meio a grama e concreto, em um dia de calor forte. A flor apontava diretamente para o sol (mesmo com seus poucos centímetros de vida), pois ele a transformou de semente, em vida.

Qual escolha tinha a pequena flor, a não ser tirar o melhor proveito que poderia da situação e das difíceis chances que a cidade grande poderia lhe oferecer?

Mas, ver uma semente florescer, não é algo difícil em São Paulo! Basta obervar as antigas construções, prédios, pontes e viadutos!

Pensando de modo abrangente, todas essas flores são sobreviventes… Que conseguiram crescer e se tornar fortes através de rachaduras e provavelmente com a combinação tempo + água.

Em momentos como esse, percebo que sou tão apaixonada pela cidade que chego a odiá-la.

Comparo a vida da pequena flor, com a minha experiência na própria metrópole!

Dura e fria, a cidade de São Paulo faz com que as “pessoas de coração fraco”, desistam.

Tudo nessa cidade é “máximo”. Mesmo assim, estou aqui, para amar e respeitar esta cidade que, acima de tudo, é tudo!

12_03_SBCtrans_v1_r0

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s