Obras de corredor de ônibus começam a transformar o Grande Alvarenga

1º trecho deve entrar em operação até julho; viário é utilizado, hoje, por mais de 57 mil usuários

1º trecho deve entrar em operação até julho; viário é utilizado, hoje, por mais de 57 mil usuários

Para quem circula pela Estrada dos Alvarenga, em São Bernardo, é nítida a transformação pela qual passa o viário. As obras do Corredor Alvarenga – que liga a Praça Giovanni Breda, no Bairro Assunção, às proximidades da Rodovia dos Imigrantes – estão em pleno andamento com o alargamento da pista, reforço do subsolo, implantação de novas guias e sarjetas, de pontos de parada, remoção de postes, entre outras intervenções.

Na prática, a obra representa uma mudança significativa na vida dos moradores da cidade que utilizam o transporte público, já que o corredor trará agilidade e conforto durante as viagens. Como o viário vai segregar a faixa dos coletivos, o trânsito também vai fluir melhor para os veículos particulares. Integrado ao sistema de mobilidade, o Terminal Alves Dias, no Bairro Assunção, é outra obra de porte em andamento.

O primeiro trecho do corredor, que vai até a rotatória próxima à Fundação Salvador Arena, na altura da Rua Pedro Breda, entrará em operação até julho deste ano e já vai representar melhora significativa na mobilidade. Isso porque na Estrada dos Alvarengas são realizadas 500 viagens por dia. Ou seja, vai beneficiar diretamente 57,5 mil usuários. Passam por lá 10 linhas municipais com origem nos bairros Jardim Laura, Eldorado, Parque dos Químicos, Orquídeas, Los Angeles, Parque Imigrantes, Jardim Represa e Detroit, que seguem em direção ao Centro ou Rudge Ramos.

O Corredor Alvarenga, que tem 3,6 quilômetros de extensão, faz parte do Programa de Transporte Urbano de São Bernardo (PTUSBC), que prevê a implantação de 12 corredores de ônibus e três terminais de integração. Destes, 11 corredores totalizam investimentos de U$ 250 milhões, com aportes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e da Prefeitura. Já o 12º, o Leste-Oeste, tem recursos do Governo Federal, cerca de R$ 400 milhões, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Para a implantação do novo viário ao longo do Corredor Alvarenga foram investidos R$ 54,5 milhões, dos quais 65% provenientes de aporte do BID e 35% da Prefeitura, a maior parte utilizada para desapropriações.

Alívio – Para comportar todo o tráfego dos coletivos municipais e dos veículos comuns, o viário ao longo do Corredor Alvarenga será alargado. O corredor propriamente dito será central, com embarque/desembarque à esquerda. Já para os veículos particulares haverá quatro faixas de rolamento, duas de cada lado. Ao longo do trecho serão implantados 10 pontos de parada, além de outras estruturas como faixas de segurança, placas de sinalização e lombofaixas. Os ciclistas terão lugar no novo viário, que contempla uma ciclovia.

Após a finalização da obra, a população já conseguirá sentir melhora significativa no transporte. “Haverá uma diminuição de 25% no tempo de percurso dos ônibus que cobrem a região, passando de uma média de 60 minutos para 45 minutos”, explicou o diretor operacional da Empresa de Transporte Coletivo da Secretaria de Transportes e Vias Públicas, Alécio Batista.

Vão operar no corredor as linhas alimentadoras, que são as que saem dos bairros para fazer a integração com o Terminal Alves Dias, que está em implantação na área onde funcionava o Esporte Clube Triângulo – Rua Cristóvão de Barros, 170, Bairro Assunção. Com esse sistema de transporte, os passageiros vão pagar apenas uma tarifa por meio do bilhete eletrônico municipal.

O que dará ainda mais agilidade aos coletivos será a conexão com os outros corredores, principalmente, com o Corredor Rudge Ramos (entre a Avenida Aldino Pinotti/José Versolato e Rudge Ramos) e João Firmino (passando pela Via Anchieta/Rua Frei Gaspar e Rua Joaquim Nabuco).

Os investimentos em infraestrutura vão resultar ainda na valorização de todo o entorno. “O que era uma área esquecida, distante do Centro, será mais valorizada por toda esta modernidade”, disse o coordenador do Consórcio Gerenciador PTUSBC, Wilson Burba.

Quem atua nas imediações está satisfeito com o futuro próximo. É o caso de Edvaldo Pereira Guimarães Junior, proprietário da Imobiliária Mag, que ocupa um imóvel já desapropriado, na Estrada dos Alvarengas. “Vou sair daqui para ficar um pouco mais pra frente. A ideia dessa obra é um progresso, beneficia o trânsito e valoriza tudo que está em volta. Os imóveis aqui já estão 50% valorizados.”

Ao longo do corredor foram desapropriados 48 imóveis. “Os proprietários são indenizados pela Prefeitura em dinheiro e em valores correspondentes às avaliações de mercado, conforme laudo de avalista especializado”, explicou Burba.

Terminal – Ainda dentro do programa de mobilidade da Prefeitura, o Terminal Alves Dias é outra intervenção de porte e que vai melhorar a qualidade do transporte. O equipamento está em construção em área de 10 mil metros quadrados na antiga área do campo do Triângulo, com investimentos de R$ 15 milhões. O equipamento público será moderno, com plataformas de embarque/desembarque, bilheterias, sanitários, guarita, edifício operacional e administrativo.

O terminal Alves Dias fará integração de 16 linhas municipais, que operam com uma frota de 130 ônibus.

Também seguem na cidade a construção de quatro viadutos, que compõem o traçado do Corredor Leste-Oeste: o elevado sobre a Robert Kennedy, no Bairro Assunção; sobre a Praça dos Bombeiros, no Irajá; o Teresa Delta, sobre a Via Anchieta; e o Castelo Branco.

Fonte: Prefeitura de São Bernardo do Campo

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s